Bom dia, Sexta Feira 19 de Julho de 2019

Saúde

SAE alerta sobre os riscos de DST´s

O Serviço disponibiliza atendimentos e orientações aos munícipes

Carnaval | 28 de Fevereiro de 2019 as 13h 47min
Fonte: Assessoria da Prefeitura

Foto: Assessoria da Prefeitura

Festa, diversão, samba e muita paquera. A chegada do período de festas carnavalescas parece aflorar não apenas o desejo pela diversão, mas, também, por relações sexuais. Não é à toa que, nessa época do ano, as campanhas governamentais para o sexo seguro sexo crescem consideravelmente. Em Sinop, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Serviço de Assistência Especializada (SAE), alerta os foliões quanto aos riscos de uma relação desprotegida.

 “Seja pelo calor do momento ou por influência do álcool, muitas pessoas deixam a camisinha de lado e se expõem às chamadas doenças sexualmente transmissíveis (DST's)”, conta a assistência social do SAE, Rosângela Braga. E esse cenário converge com o aumento na procura por testes rápidos ofertados pelo Serviço e realizados para a identificação de HIV, sífilis e hepatites B e C, nas semanas pós-Carnaval.

Para que haja uma ação rápida em favor do cidadão que se descuidar durante as festas carnavalescas, a Secretaria de Saúde e o SAE vêm reforçando a estrutura e intensificando a capacitação de todos os profissionais de saúde pública municipal para que realizarem os testes rápidos em qualquer unidade de saúde. Isso quer dizer que agentes que não tinham formação para atuar nestas frentes de trabalho agora estão capacitados pelo Serviço. O usuário da Rede que busca o Serviço também em busca de informações recebe as orientações necessárias.

Além de testes rápidos, o SAE oferta a Profilaxia Pós-Exposição (PEP), que é um medicamento antiretroviral e pode ser tomado por pessoas que tiveram um possível contato com o vírus HIV. No entanto, para funcionar, o indivíduo deve iniciar o uso da PEP em até 72 anos após a exposição e seguir rigorosamente o tratamento por 28 dias. “Antes de ir para as festas, passe em qualquer unidade de saúde do município e façam o teste rápido para conhecer sua sorologia, aproveite e leve a quantidade de preservativos que achar necessário. É gratuito e, se houver qualquer descuido, solicite o uso da PEP, que está disponível no CEM e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) para qualquer eventual emergência”, orienta o médico e coordenador do Serviço de Assistência Especializada (SAE), Walther Esteves Lima.

A PEP serve para auxiliar em situações como, por exemplo, violência sexual, relação sexual desprotegida, acidente ocupacional (com instrumentos perfurocortantes ou em contato direto com material biológico). Outro método acessível para o cidadão é a Profilaxia Pré-Exposição (PREP), recomendado para pessoas que ainda não foram contaminadas pelo vírus, porém, que se encaixem no grupo de risco.Trata-se de um método preventivo que impede que o vírus HIV infecte o organismo e está disponível no SAE para as pessoas que têm uma exposição maior ao vírus como homossexuais, profissionais do sexo, usuários de drogas, transexuais e para casais de soros diferentes. Neste último caso, o (a) parceiro (a) de soro negativo deve utilizar o PREP.

 “É um medicamento que deve ser tomado todos os dias, enquanto o paciente estiver se expondo a riscos”, explica Esteves Lima. No entanto, tratamento com o uso da PREP deve ser iniciado com vários dias de antecedência, inibindo, apenas, o HIV.

A palavra de ordem, como adverte Walther Estes Lima, é recorrer ao preservativo para se proteger de outras DST´s. Dados do SAE mostram que, em Sinop, o número de novos somente de sífilis aumentou 51,28% no último ano, comparado ao período antecessor, avançando de 156 para 236 novos casos em 2018.

COMENTARIOS