Boa tarde, Quinta Feira 22 de Junho de 2017
Saúde Coluna Social Classificados Sobre o Site Fale Conosco

Sesi-MT realiza Campanha de Vacinação contra a gripe H1N1

GC Notícias | 06/04/2016 16:13
Foto: Divulgação

A Campanha de Vacinação do Serviço Social da Indústria (Sesi-MT) começa neste mês em todo o Estado. A vacina oferecida aos trabalhadores da indústria será, neste ano, quadrivalente e protege contra os quatro principais subtipos da doença em circulação que, em sua forma grave, pode levar à morte. Somente em 2016, 71 mortes já foram confirmadas em todo o país, conforme o Ministério da Saúde, sendo uma delas em Mato Grosso.

A Secretaria Estadual de Saúde acompanha os casos notificados pelos municípios, de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), e a confirmação do caso como influenza H1N1 só acontece depois da investigação laboratorial. Desde 2009, quando ocorreu a pandemia no país e os casos começaram a ser notificados, apenas em 2011 e 2015 Mato Grosso ficou livre da gripe. Neste ano, 10 municípios já tiveram registro de SRAG. São eles: Cuiabá (08) e Rondonópolis (08), Primavera do Leste (02), Pontes de Lacerda (02), Várzea Grande (01), Rosário Oeste (01), Nova Bandeirantes (01), Campo Novo do Parecis (01), Sorriso (01) e Araputanga (01).

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), a vacina quadrivalente protege contra os vírus A (H1N1); A (H3N2) e 2 vírus Influenza B (subtipos Brisbane e Phuket), mas leva até três semanas para atuar e, até mesmo após a vacinação, é importante tomar outras medidas para evitar a transmissão do vírus Influenza, alerta a enfermeira do Sesi-MT, Gabriela D'ávila Laurito. “Além da vacina, é recomendável que as pessoas evitem aglomerações, lavem as mãos frequentemente e, sempre que possível, utilizem o álcool em gel após cada lavagem. Durante o espirro ou tosse, é indicado não usar as mãos para proteger o rosto. O ideal é utilizar o braço ou um len&ccedil ;o de papel”.

De acordo com a enfermeira, a imunidade adquirida pela vacina contra a H1N1 dura 12 meses, deste modo, quem recebeu a vacina no ano passado deve novamente se prevenir agora. “O trabalhador que se vacinar e tomar as medidas de prevenção estará cuidando da própria saúde, a da família e dos colegas de trabalho”, ressalta D’avila.

A vacina é contraindicada para pessoas que tiveram reação alérgica grave com uma dose anterior, que têm alergia grave ao ovo ou alimentos que contenham ovo e quem esteja com a imunidade baixa comprovadamente. Pessoas com febre ou alguma virose devem adiar a aplicação.

 

Sintomas e transmissão

O Ministério da Saúde alerta que a influenza é uma doença viral febril, aguda, geralmente benigna e autolimitada. Frequentemente é caracterizada por início abrupto dos sintomas, que são predominantemente sistêmicos, incluindo febre, calafrios, tremores, dor de cabeça, mialgia e anorexia, assim como sintomas respiratórios com tosse seca, dor de garganta e coriza.

A infecção geralmente dura uma semana e com os sintomas sistêmicos persistindo por alguns dias, sendo a febre o mais importante. A Influenza pode ser transmitida de forma direta, por meio das secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao espirrar, ao tossir ou ao falar, ou por meio indireto pelas mãos, que após contato com superfícies recentemente contaminadas por secreções respiratórias de um indivíduo infectado, podem carregar o vírus diretamente para a boca, nariz e olhos. A transmissão direta do vírus influenza de aves e suínos para o homem, pode ocorrer.

Para mais informações sobre vacinas, ligue para a unidade do Sesi mais próxima:

Cuiabá: (65) 3648-7830, Sesi Saúde (65) 3316-6388, Sesi Saúde Distrito Industrial: (65) 3661-1926/1543, Várzea Grande: (65) 3685-2311 /2077, Juína: (66) 3566-2273, Cáceres: (65) 3222-1216/3702, Rondonópolis: (66) 3302-0000/0001 e Sinop: (66) 3531-3611/4849 

Com informações do Ministério da Saúde e da SES-MT

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sistema FIEMT