Bom dia, Quarta Feira 19 de Junho de 2019

Saúde

Sinop atinge a meta da campanha de vacinação contra a gripe

A cobertura vacinal chegou a 90,81% das 29.737 pessoas dos grupos prioritários

Saúde | 04 de Junho de 2019 as 07h 51min
Fonte: Assessoria da Prefeitura

Foto: Assessoria da Prefeitura

Ao término da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, o município de Sinop atingiu a meta estipulada pelo Ministério da Saúde de imunizar, no mínimo, 90% das 29.737 pessoas inseridas dos grupos prioritários. Após pouco mais de 50 dias, a cobertura totalizou 90,81%, sendo aplicadas 27.003 doses.

Conforme explica a coordenadora de imunização, da Secretaria de Saúde, Sirlei Castilho, embora a campanha já tenha sido oficialmente finalizada no sábado (31/05), algumas unidades de saúde vêm registrando, nesta segunda-feira, 03/06, a procura por usuários do grupo prioritário, bem como de cidadãos em geral, e que buscam os estabelecimentos na tentativa de receberem a vacina.

Entretanto, de acordo com Sirlei Castilho, restaram poucas doses e a previsão é que o estoque finalize em um curto intervalo de tempo. “Não é possível nem calcular [o número de doses] porque muitas pessoas estão procurando as unidades nesta segunda-feira (03). Inclusive, em algumas UBS's, a vacina já acabou. Em outras, pode acabar a qualquer momento”, explica a coordenadora.

Sinop recebeu do Governo Federal, no início da campanha, 30 mil doses. No momento, além das que restaram, outras cerca de 1.200 estão garantidas, conforme determinação do Ministério da Saúde. Elas são destinadas exclusivamente às crianças que tomaram a vacina pela primeira vez em 2019 e, principalmente, aquelas que têm menos de um ano. Esse público retornará às unidades de saúde para aplicação da segunda dose e que, conforme estabelecem os protocolos, ocorre no intervalo de 30 dias após a primeira.

 

Quem era o público alvo da campanha

Estão na relação preferencial as crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias; gestantes e mulheres com até 45 dias pós-parto; idosos a partir de 60 anos; portadores de doenças crônicas ou de risco clínico; trabalhadores na área de saúde; professores; indígenas; pessoas privadas de liberdade, incluindo adolescentes cumprindo medida socioeducativa; profissionais do sistema prisional; policiais civis; militares; bombeiros e membros ativos das forças armadas.

COMENTARIOS